Plantão
Esporte

Exemplos de decisões em casa vacinam Cruzeiro contra reviravolta nas oitavas

Publicado dia 29/08/2018 às 14h24min
Equipe cruzeirense defende contra Flamengo, nesta quarta-feira, no Mineirão, vantagem adquirida no Maracanã e tenta se garantir nas quartas de final da Libertadores

"Aqui não tem zona de conforto". É o recado dado pelo zagueiro Dedé antes de enfrentar o Flamengo nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão, pelo segundo jogo das oitavas de final. O Cruzeiro toma toda a precaução para que o clima de "já ganhou" não invada o vestiário e influencie os jogadores. Alguns exemplos recentes do time decidindo no Gigante da Pampulha vacinam uma equipe para um surpresa.

O mais recente foi contra o Santos, há duas semanas. O time venceu o primeiro jogo por 1 a 0, na Vila Belmiro. Na volta, saiu à frente no marcador, mas levou a virada do segundo tempo e foi obrigado a garantir a vaga nas semifinais da Copa do Brasil nos pênaltis.

 
Cruzeiro festeja classificação na Copa do Brasil, contra o Santos (Foto: Agência i7/ Mineirão)Cruzeiro festeja classificação na Copa do Brasil, contra o Santos (Foto: Agência i7/ Mineirão)

Cruzeiro festeja classificação na Copa do Brasil, contra o Santos (Foto: Agência i7/ Mineirão)

Na Libertadores, o Cruzeiro também tem exemplos próprios de que não se pode adotar o discurso do "já ganhou". Em duas das três últimas decisões em casa, o time acabou sendo eliminado, após conseguir vantagem fora de casa. Foi assim em 2011, quando venceu o Once Caldas por 2 a 1, na Colômbia, mas perdeu por 2 a 0 na Arena do Jacaré, após ter o meia Roger expulso. Em 2015, na última participação, venceu o River Plate por 1 a 0, na Argentina, mas acabou perdendo de 3 a 0 no Mineirão, sendo eliminado.

Por isso, todo cuidado é pouco para a partida diante do Flamengo. É o que diz o zagueiro Dedé. Ele afirma que o time não entra na "zona de conforto" por ter vencido por 2 a 0.

 

- O foco é como se tivesse 0 a 0. Não tem essa zona de conforto, ainda mais em um torneio como a Libertadores. Nosso time nunca vai entrar para um jogo na zona de conforto. É um jogo muito decisivo, contra uma grande equipe. É impossível entrar com a cabeça tranquila. É um jogo duríssimo e, como falei, é como se fosse um resultado de 0 a 0.

 
Cruzeiro venceu o Flamengo na partida de ida por 2 a 0 (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)Cruzeiro venceu o Flamengo na partida de ida por 2 a 0 (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)

Cruzeiro venceu o Flamengo na partida de ida por 2 a 0 (Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro)

Como venceu o jogo de ida por 2 a 0, no Maracanã, o Cruzeiro pode perder por um gol de diferença que ainda avança às quartas de final. Uma derrota por 2 a 0 leva a definição da vaga para a disputa de pênaltis. O vencedor do confronto vai encarar quem passar do duelo entre Libertad e Boca Juniors, que se enfrentam na quinta-feira, no Paraguai

Fonte: g1 brasil