Plantão
Políciais

Rodrigo Maia reúne presidentes dos Poderes para discutir reformas e integração

Publicado dia 18/03/2019 às 13h24min
"Estamos construindo uma forma em que os Poderes possam dialogar melhor, pactuar uma relação de governabilidade para o Brasil", disse Maia

Os presidentes dos três Poderes se reuniram neste sábado (16), na casa do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para tratar da estratégia de votação da reforma da Previdência e reforçar a ideia de integração e respeito entre Executivo, Legislativo e Judiciário para avançar nos temas que tramitam no Congresso Nacional.

"Estamos construindo uma forma em que os Poderes possam dialogar melhor, pactuar uma relação de governabilidade para o Brasil, porque no sistema democrático todos governam juntos", definiu Maia após o encontro. Ele declarou que espera começar a votar a reforma, no Plenário da Câmara, no fim do mês de maio.

"Acho que a possiblidade de estarmos juntos com alguns ministros [15 estiveram presente ao encontro] é a demonstração de que temos todos o mesmo objetivo, de construir juntos o novo ciclo da política brasileira", disse o presidente da Câmara.

"Nossa obrigação é dialogar, ouvir os ministros, principalmente o presidente da República, sobre o que o governo tem de projeto, não só no curto prazo, como a Previdência, que é decisivo, mas também saber como ele está pensando o Brasil depois de superada a Previdência", acrescentou.

 

Audio Playe

Ouça essa matéria na Rádio Câmara

Questionado sobre como avalia a articulação política do governo, Rodrigo Maia disse que ela está "caminhando no rumo certo". "O ministro da Casa Civil tem conversado de forma permanente comigo e com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e da mesma forma que ele traz a posição do governo, a gente mostra a situação dos deputados e senadores. Então é importante que essa relação esteja bem próxima, para todos conhecerem onde estão os problemas, como podemos construir soluções, sabendo que temos um Brasil diverso. A gente não pode imaginar que a demanda de um deputado do Rio Grande do Sul é igual à demanda de um deputado de Roraima. Nem podemos achar que uma agenda tão difícil, mas fundamental para o Brasil , como a reforma da Previdência, seja a agenda de 330 deputados e de 60 senadores."

Para Maia, o processo de construção da base por parte do governo deve durar mais "duas ou três semanas" para dar maior segurança na votação da reforma da Previdência. 

"O governo está em fase de construção da sua base, e cada deputado representa uma parte da sociedade. Às vezes demora, mas na hora em que a coisa estiver organizada, a gente espera que o governo consiga construir uma maioria para aprovar os projetos fundamentais, começando pela Previdência. Espero que a gente possa ter essa matéria pronta para ser votada pelo Plenário da Câmara a partir do final de maio", concluiu.

Fonte: Redenews