Plantão
Saúde

Vacina do SUS contra o sarampo pode ser aplicada em adultos e crianças; entenda

Publicado dia 22/08/2018 às 18h29min
Doença é altamente contagiosa e há surto no Norte do Brasil. Ministério foca campanha de vacinação para crianças de 1 a 5 anos, mas imunização está disponível para pessoas de até 49 anos.

O Brasil assiste em 2018 ao retorno do sarampo, infecção que já foi considerada "doença comum na infância" décadas antes de ser eliminada do Brasil em meados dos anos 1990. São dois surtos: em Roraima (296 casos confirmados) e no Amazonas (910 casos). Outros estados também apresentam casos da doença:

Casos de sarampo confirmados até 14 de agosto

ESTADO CASOS
Amazonas 910
Roraima 296
São Paulo 1
Rio de Janeiro 14
Rio Grande do Sul 13
Rondônia 1
Pará 2
TOTAL 1237

Ministério da Saúde acredita que vá conseguir controlar os surtos, mas ressalta que o aumento das taxas de vacinação é importantíssimo para garantir o controle da doença. Juntamente com o sarampo, o país também está atento à circulação e às baixas coberturas vacinais da poliomielite.

Por isso, neste ano, a campanha de vacinação é indiscriminada: todas as crianças com um a cinco anos precisam ser vacinadas.

Como funciona:

 

  • Crianças que não receberam nenhuma dose irão receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP)
  • Crianças que já tomaram uma ou mais doses receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP) - conhecida como gotinha
  • Para o sarampo, todas as crianças receberão a vacina Tríplice viral, independente do histórico de vacinação, que também protege contra a caxumba e a rubéola.

 

 
 
 
 

Doutora Ana responde: quais são os sintomas do sarampo?

 

 

Mas quem pode tomar a vacina?

 

Pessoas de todas as idades, diz Isabela Ballalai. O Ministério da Saúde, no entanto, disponibiliza duas doses para os indivíduos entre 12 meses e 29 anos. Na rede pública, também é possível a vacinação gratuita até os 49 anos (nesse caso, uma dose é administrada). O governo recomenda, no entanto, que os adultos vão até as unidades de saúde após o fim da campanha deste ano direcionada às crianças, no dia 31 de agosto, para garantir uma dose e não sobrecarregar os postos.

"Os indivíduos acima de 50 anos provavelmente já pegaram a doença e já estariam imunizados pelas altas taxas de vacinação nos mais jovens. Mas nada impede que procurem a vacina individualmente", afirma Isabela.

 

Quem não pode tomar a vacina?

 

Gestantes, casos suspeitos de sarampo, crianças menores de seis meses de idade e pessoas imunocomprometidas (com doenças que abalam fortemente o sistema imune) .

 

A vacina é segura?

 

Sim, afirmam o Ministério da Saúde e a SBim (Sociedade Brasileira de Imunizações). Ela é feita de vírus atenuado (enfraquecido) e em décadas de imunização no mundo inteiro, apenas casos de alergia a produtos do leite contidos na vacina foram reportados.

Hoje, no entanto, há vacinas sem traços de lactoalbumina (proteína do leite da vaca).

 

Fonte: g1 brasil