Plantão
Saúde

Jogos online e seus danos à saúde psicológica

Publicado dia 07/04/2019 às 16h19min | Atualizado dia 08/04/2019 às 08h26min
Vivemos em um país onde somos vitimas de mercados interesseiros, e que só visam lucros acima de tudo.

Visando lucros os criadores de jogos online (eletrônicos) não estão repassando aos usuários que infelizmente não se estende apenas a criança e adolescente, os riscos iminentes que estes jogos trazem riscos fisiológicos, já nos anos 90 os pesquisadores ingleses já tinham esta preocupação devido o aumento nas vendas destes jogos que parecem inocentes, mas na sua essência traz um prejuízo irreparável.

Sabendo disso as pesquisas estão cada vez mais se aprofundando e mostrando resultados espantosos, desde, influencias terroristas até lesões musculares, os jogos eletrônicos de modo geral gera um distúrbio na mente dos seus usuários em alguns casos irreversível, danos psicológicos dificuldade de raciocino nas matérias escolares entre outros malefícios danosos que deixam pais em todo mundo preocupado, no Brasil estes jogos são frequentes em pessoas de diferentes idade e sexo, caso para as autoridades se preocuparem por ser de difícil controle, o governo deveria tomar medidas que inibissem ou até, mesmo proibissem o acesso a estes jogos violento pelo menos, que influenciam muitos crimes que vem ocorrendo em todo mundo.

Opinião  

Vivemos em um país onde somos vitimas de mercados interesseiros, e que só visam lucros acima de tudo, e caminhando para um capitalismo selvagem, pouco importa os danos que causam aos nossos filhos que são os mais afetados por estes mercados, pouco importa as causas para estas indústrias, que trabalham para destruir, e diminuir a capacidade de desenvolvimento humano psicológico, fazendo de nossos jovens viciados inveterados, e o governo não tem feito nada para parar com este crescimento desenfreado de armadilhas que afeta diretamente os menos favorecidos que tem menos oportunidades de lazer, e acabam por se perder nestes males silenciosos e destrutivos, que arremete nosso filhos para um poço sem fundo, é hora de rever este problema e acharmos uma solução juntos governo e sociedade não podemos deixar que isso seja visto como um fato normal, o que na verdade não é.   

 

Fonte: Loderval Romano DRT-1590/RO/Fotos ilustrativa